Roteiro de 1 Dia em Petrópolis, RJ

museu imperial petropolis 01 - Roteiro de 1 Dia em Petrópolis, RJ

Petrópolis fica a aproximadamente 70km do Rio de Janeiro e por isso pode ser facilmente encaixada em um bate-e-volta a partir da Cidade Maravilhosa, tanto se você mora aqui, quanto se vem para passear.

Moramos no Rio e já fizemos roteiros de um dia em Petrópolis algumas vezes!

Dessa última vez o que nos motivou a visitar Petrópolis foi levar nossas crianças ao Museu Casa de Santos Dumont, já que na Feira de Ciências eles estudaram meios de transporte e a turma deles fez trabalhos sobre aviões e, consequentemente eles trabalharam bastante esse tema.

Nós já conhecíamos o Museu Casa Santos Dumont, mas eles ainda não tinham ido. Além disso já fazia alguns anos que não íamos com eles a Petrópolis e eles nem lembravam mais de lá.

Aproveitamos o meio do feriado de Finados, acordamos, tomamos café e pegamos a estrada rumo a Cidade Imperial.

Saímos de lá no inicio da noite e fizemos tudo com calma, então esse é um roteiro redondinho pra fazer em um dia pela Cidade Imperial.

Petrópolis é uma cidade serrana do estado do Rio de Janeiro, fundada por influência de D. Pedro II, em 1846. Seu nome significa “cidade de Pedro” em homenagem a seu fundador.

É conhecida como Cidade Imperial pois era usada como reduto de lazer e descanso pela família imperial, que se deslocava do Rio de Janeiro, sede do império, para Petrópolis, durante os meses mais quentes do ano.

Casa do Alemão

A Casa do Alemão fica bem no pórtico da cidade e é uma parada super tradicional para um lanche. Pra nós é impossível ir a Petrópolis e não bater ponto lá.

O tradicional da casa é o croquete de carne, mas o pão com linguiça também tem muita saída! Tem também diversos doces e biscoitinhos de vários tipos. Fomos nos tradicionais croquetes e pão com linguiça, e pra adoçar um struddel de maçã. 😉

Catedral São Pedro de Alcântara

Nosso plano era visitar primeiro o Museu Imperial, mas quando estávamos procurando vaga para estacionar, passamos em frente a Catedral São Pedro de Alcântara, e tinha uma vaga ali, bem pertinho, e resolvemos parar.

A Catedral São Pedro de Alcântara começou a ser construída em 1884 e levou 37 anos pra ficar pronta. Foi construída em estilo neogótico, inspirada nas catedrais do norte da França.

Em 1925 os restos mortais de D. Pedro II e D. Thereza Cristina foram alojados em um mausoléu dentro da igreja, o qual pode se visitado.

A Catedral é bem bonita, tanto por fora quando por dentro e compensa ser incluída no roteiro.

Catedral São Pedro de Alcântara, em Petrópolis

Museu Imperial

O prédio onde hoje funciona o Museu Imperial foi construído em estilo neoclássico, por ordem de D. Pedro II, entre 1845 e 1862, com o objetivo de funcionar como residência de verão da família imperial. A cidade de Petrópolis foi planejada e se desenvolveu em seu entorno.

Posteriormente, após a Proclamação da República e extradição da família imperial, o prédio foi alugado, e nele funcionou o Educandário Notre Dame de Sion, e depois o Colégio São Vicente de Paulo.

Em 1940 foi assinado o Decreto de criação do Museu Imperial, sendo feita sua recuperação e levantamento de peças e mobiliário da época imperial para integrarem sua coleção. O Museu Imperial foi inaugurado em 1943, com um significativo acervo de peças relativas ao período imperial brasileiro, e continuou, posteriormente a receber novas peças através de doações.

Já na entrada pelos portões a área impressiona, tanto pelos belíssimos jardins, com árvores, canteiros, caminhos e estátuas, quanto pela imponência e beleza do enorme casarão. É uma viagem no tempo! E uma ótima oportunidade de ensinar e aprender sobre a historia do Brasil com as crianças!

Os ingressos são vendidos na entrada do Museu Imperial e tem preço diferenciado para crianças e melhor idade. Os preços e horários de visitação podem ser verificados no site oficial do Museu Imperial.

O Museu Imperial oferece também o Sarau Imperial e o Show de Som e Luz, que ainda quero ver.

O Blog Cariocando por Ai assistiu o Show de Som e Luz do Museu Imperial e contou os detalhes nesse post.

Após passearmos um pouco pelos jardins do Museu Imperial com as crianças entramos para fazer uma visita em um galpão anexo onde tem uma exposição de carruagens e liteiras, além de uma Maria Fumaça. Dali seguimos para o Museu Imperial propriamente dito, apresentamos os ingressos e entramos.

Exposição no prédio anexo na área do Museu Imperial

Na entrada tem uma área com armários onde devem ser deixadas bolsas, mochilas e maquina fotográfica, já que dentro do museu não é permitido tirar fotos. Nessa área também nos entregaram as tradicionais pantufas, que são calçadas por cima dos sapatos.

Essas pantufas são uma parte super tradicional do passeio no Museu Imperial e seu uso tem o objetivo de proteger os pisos de mármore e madeira nobre do casarão. As crianças estranharam um pouco no início, mas bem rápido se acostumaram e adoraram a brincadeira de andar com as pantufas e depois nem queriam tirar pra ir embora.

O circuito pelo Museu Imperial passa pelas áreas da casa, que tem mobiliário da época imperial e contam com placas explicativas de cada uma. Durante o passeio visitamos os cômodos do térreo e do primeiro andar da casa (são muitos cômodos!).

Em algumas salas tem exposição de jóias, presentes ganhos pela família imperial, roupas, quadros e gravuras, e as coroas usadas por D. Pedro I e D. Pedro II. É realmente uma viagem no tempo e uma aula de história!

Fachada e Hall de entrada do Museu Imperial e as crianças com as famosas pantufas

Após terminar os a visita ao Museu Imperial ainda passamos um pouco mais pelos jardins, que são lindos!

Jardins do Museu Imperial

Museu Casa de Santos Dumont

O Museu Casa de Santos Dumont funciona na residência que foi projetada por Santos Dumont para funcionar como sua residência de verão. Foi construída em 1918 e era chamada por ele de “A Encantada”. A casa foi doada posteriormente para a Prefeitura de Petrópolis e o Museu foi inaugurado em 1943.

A bilheteria do Museu funciona no cômodo na parte mais de baixo da casa, que funcionava como oficina de Santos Dumont. A casa é bastante compacta, se encaixando mais com os padrões dos apartamentos da atualidade do que com as casas amplas da época de sua construção. Mas mostra toda a inventividade e praticidade de Santos Dumont, com moveis multiuso, a famosa escada que obriga acessar a construção com o pé direito, o chuveiro de balde furado que misturava água quente e fria, e um observatório sobre o telhado. O Museu conta com móveis, itens que pertenceram a Santos Dumont, livros e anotações. A visita é rápida já que ela é bem pequena. 

O Museu Casa de Santos Dumont, incluindo o famoso chuveiro e o observatório

Na parte de trás foi instalado o Centro Cultural 14 Bis, que conta com maquetes da casa e uma sala onde é passado um vídeo que conta curiosidades sobre a construção da Casa. Achamos o vídeo bem interessante.

Eu e o Fernando já havíamos visitado a Casa de Santos Dumont antes, mas foi a primeira visita das crianças e eles adoraram! E nós também adoramos voltar lá.

Centro Cultural 14 Bis, situado nos fundos do Museu Casa de Santos Dumont

Chocolateria Katz

Na saída do Museu Casa de Santos Dumont a fome estava apertando e entramos na Chocolateria Katz, que tem uma unidade ali pertinho, ao lado do estacionamento onde tínhamos deixado o carro.

O espaço é super agradável e vende lanches, incluindo as famosas torradas de Petrópolis (um pão de forma bem grosso, servido com queijo ou manteiga e geléia), salgados, tortas, e chocolates de vários tipos vendidos por peso, chás, cappuccinos, chocolate quente… Uma perdição!

Chocolateria Katz

Trono de Fátima

O Trono de Fátima é uma imagem de Nossa Senhora de Fátima que fica localizada em uma parte alta da cidade de Petrópolis e onde funciona um mirante com lindas vistas da cidade. Está localizado nas proximidades da Casa de Santos Dumont.

Sempre que vamos a Petrópolis damos uma passada lá para aproveitar as vistas da cidade!

Mirante no Trono de Fátima

Palácio de Cristal

O Palácio de Cristal foi encomendado pelo Conde D’Eu e foi inspirado no Palácio de Cristal de Londres e no Palácio de Cristal do Porto. Sua estrutura pré moldada de ferro foi produzida na França e posteriormente trazida e montada em Petrópolis, sendo inaugurado em 1884.

Foi tombado como patrimônio histórico em 1957, mas só no seu centenário, em 1984 foi reinaugurado após a restauração de suas paredes.

Atualmente funciona como local para exposições e eventos e é um ícone da cidade de Petrópolis. No dia em que fomos tinha uma feirinha com artesanatos de Natal. Do lado de fora, na praça onde fica o Palácio de Cristal estava ocorrendo uma feira com stands de cervejas artesanais e tinha também uma banda tocando.

Palácio de Cristal de Petrópolis

Cervejaria Bohemia

Para fazermos a visita ao Palácio de Cristal colocamos o carro em um estacionamento em frente a Cervejaria Bohemia e na saída do Palácio de Cristal resolvemos visitar a Cervejaria que fica em um lindo prédio, bem grande, todo de tijolos aparentes.

Em função do horário não daria tempo de fazermos o tour, mas decidimos ao menos dar uma espiada na construção e nos surpreendemos com o que vimos!

Logo na entrada da construção, a esquerda, funciona um bar, com vista para a rua, com várias mesas em uma área externa coberta. Nos pareceu bem interessante. Entre o bar e o prédio da Cervejaria, propriamente dito, tem um pátio com alguns canteiros. Atrás do prédio da cervejaria, que conta com vidros na parte interna, permitindo a visualização do processo de engarrafamento das cervejas, tinha uma feirinha com venda de artesanatos e um balcão com venda de cervejas.

Na parte dos fundos tem escada de metal e um elevador, que dão acesso a loja e ao restaurante, que fica na cobertura. Seguimos até a loja, que funciona em uma áreabem grande, onde são vendidas cerveja, souvenirs e mais vários itens. Tudo fica perfeitamente arrumado em um ambiente super bonito, rustico, que combina perfeitamente com a construção.

O caixa funciona em uma outra sala onde são vendidas geleias, doces e outros itens “da serra”.

Saindo da loja demos uma passada pra conhecer o restaurante que é muito bonito, e por ser na cobertura conta com uma vista bonita da cidade de Petrópolis. Não chegamos a testar, mas provavelmente seja uma ótima pedida pra um almoço ou jantar.

Loja e Restaurante na cobertura da Cervejaria Bohemia

Sinceramente adoramos todo o espaço da Cervejaria Bohemia e ficamos com muita vontade de voltar pra fazer o Tour Cervejeiro e pra testar o restaurante e o bar!

O Blog Kari Desbrava fez o tour na Cervejaria Bohemia e contou a experiência nesse post.

Adoramos nosso Roteiro de um dia em Petrópolis, e, como sempre, o passeio nos deixou com gosto de quero mais!

Veja também:

10 Respostas para “Roteiro de 1 Dia em Petrópolis, RJ”

  1. Que bacaaana, muita coisa legal pra conhecer, hein!?
    Devo incluir na minha próxima ida ao Rio. Como pretendo passar ao menos uma noite por lá, saberia me dizer se tem alguma região mais indicada para se hospedar?!

    Abraço!

    1. Oi Murilo, se o objetivo for fazer mais programas nessa parte histórica, creio que uma pousada mais no centro seja melhor, assim dá até pra fazer a pé. Infelizmente sempre fizemos bate e volta então não tenho hospedagem pra indicar…

  2. Ótimas dicas para montar um roteiro completo em uma das cidades mais bonitas do Rio de Janeiro na minha opinião.
    Só o acervo do Museu Imperial e a Casa de Santos Dumont valem a viagem.
    Abs

    1. Adelaide, concordo plenamente! O Museu Imperial e a Casa Santos Dumont já dão um roteiro ótimo!

  3. Que família linda e que roteiro apaixonante. Adorei as dicas 🙂

    1. Obrigada Eloah! 🙂

  4. Que delícia de dia super bem aproveitado! Adorei! Sempre penso em visitar Petrópolis e andar pelas ruas tão cheias de história! Adorei o post com o roteiro certinho! Obrigada!

    1. Obrigada Victoria! Vai sim! Você vai adorar!!!

  5. Como eterna professora que sou, fiquei pensando que viajar com trigêmeos, para lugares one vão crescer e aprender é um prvilégio. Imagino a farra por estarem de pantufas num museu…
    Favoritei seu post, porque ainda não conheço Petrópolis e quero aproveitar as dicas. Valeu!

    1. Obrigada Marcia! Realmente aproveitamos muito as viagens pra mostrar as diferenças e semelhanças pras crianças! É uma delicia ensinar e aprender com eles! Vai pra Petrópolis sim! Você certamente vai amar!

Deixe uma resposta