Cânions do Sul do Brasil: O que fazer, Quando ir, Quanto tempo ficar e Onde ficar?

Canion Itaimbezinho com crianças

Conhecer o Itaimbezinho era um sonho antigo, desde a época que fiz faculdade em Rio Grande, no Sul do RS, muuuuitos anos atrás.

Exatamente por isso, conhecer o Itaimbezinho era uma das atividades pré definidas quando organizei nosso roteiro de carro para a Serra Gaúcha.

Já escrevi sobre Nosso roteiro de Carro para a Serra Gaucha e sobre nossas hospedagens durante nossa viagem para a Serra Gaúcha e Bombinhas (SC).

Durante as pesquisas pra organizar o roteiro fui descobrindo várias informações sobre os cânions do sul do Brasil e com isso cheguei ao nosso planejamento final.

Para facilitar vou passar aqui algumas informações que me ajudaram e que podem ser uteis para você.

Os Cânions do Sul do Brasil – O que fazer?

Uma das primeiras coisas que descobri é que o Itaimbezinho é apenas um dos cânions que ocorre na região. É o mais famoso, mas não é o único.

A região dos cânions está “dividida” entre os estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina e é considerada o maior complexo de cânions da América do Sul.

De forma geral, existem duas formas de visitar os cânions, através de trilhas em sua parte alta, onde é possível vê-los “de cima para baixo”, no Rio Grande do Sul, ou através de trilhas por dentro dos cânions, onde dá pra vê-los de “baixo pra cima”, em Santa Catarina.

mapa-canions

Mapa de Localização dos Canions do Sul do Brasil. Fonte: www.guiaaparadosdaserra.com.br

Alguns dos cânions mais conhecidos da região são Itaimbezinho, Malacara, Fortaleza, Índios CoroadosFaxinalzinho, Churriado, MontenegroLeão, sendo que o Itaimbezinho e o Fortaleza são os mais visitados, e vou falar sobre eles em posts específicos, já que visitamos esses cânions com as crianças.

Cânion Itaimbezinho

O Canion Itaimbezinho é o mais conhecido dos cânions do sul do Brasil e fica no Parque Nacional dos Aparados da Serra.

Pode ser visitado tanto em sua parte baixa, pela Trilha do Rio dos Bois, acessando por Praia Grande, em Santa Catarina, quanto pela parte de cima, através de duas trilhas acessadas pelo Rio Grande do Sul, a Trilha do Vértice e a Trilha do Cotovelo. As duas últimas trilhas, da parte alta, podem ser visitadas sem guia.

Nós visitamos a Trilha do Vértice com crianças e contamos aqui nossa experiência.

A Trilha do Rio dos Bois segue por dentro do Canion Itaimbezinho e para fazê-la é obrigatório ser acompanhado por um guia credenciado no Parque Nacional dos Aparados da Serra. A trilha tem aproximadamente 8.300 metros, considerando ida e volta e o tempo de caminhada varia de 5 horas a 8 horas. A trilha é considerada de alto grau de dificuldade, sendo que a maior parte da trilha segue pelas nas pedras do leito e das margens do rio, e em vários pontos é necessário atravessar o rio. Só são permitidas pessoas a partir de 12 anos.

A Eloah e a Amanda, do Blog Marola com Carambola fizeram a Trilha do Rio dos Bois e contaram a experiência nesse post. O Blog Uma Volta e Meia também fez a Trilha e contou aqui.

Cânion Fortaleza

O Canion Fortaleza está localizado no Parque Nacional da Serra Geral. O acesso ao Parque fica a 22km de Cambará do Sul, através de estrada de terra.

O Parque tem pouca estrutura: não conta com banheiros, centro de visitantes, essas coisas… Possui três trilhas principais: a Trilha do Mirante, a Trilha da Cachoeira do Tigre Preto e a Trilha da Pedra do Segredo.

Durante nossa visita ao Parque Nacional da Serra Geral fizemos a Trilha do Mirante e nesse post conto detalhes sobre nossa visita.

O Blog Mineiros na Estrada visitou as três trilhas do Cânion Fortaleza e conta informações no post.

Cânion Malacara

Fica localizado no Parque Nacional da Serra Geral. A principal forma de conhecer é através de uma trilha por dentro do cânion, com aproximadamente 4h de duração, a partir da Praia Grande, em SC. Encontrei uma noticia de que o ICMBio está, em 2017, abrindo trilhas para acesso a parte alta do cânion Malacara, mas não consegui saber se a noticia é verídica.

Seguem abaixo sugestões de posts de quem fez a trilha por dentro do cânion Malacara:

Blog Viagens Cinematográficas

Blog Mezzomondo

Cânion dos Índios Coroados

Está localizado no Parque Nacional da Serra Geral. Pelo que verifiquei o acesso a borda do cânion é feito a partir da estrada da Serra do Faxinal, na divisa de SC com o RS. Parece que não tem placas então a melhor forma de conhecer deve ser com um guia local.

Cânion Montenegro

O Cânion Montenegro fica no Parque Nacional da Serra Geral, nas proximidades de São José dos Ausentes (RS).

A Liliane, do Blog Trilhas e Cantos, visitou a parte alta do Cânion Montenegro com a família, incluindo o filho, e conta os detalhes no posto do Blog.

Cânions Churriado, Leao e Faxinalzinho

Estão localizados no Parque Nacional da Serra Geral e a parte alta era acessada por uma trilha que saia  próximo da entrada do Itaimbezinho. A trilha atualmente está fechada.

Quando ir e Quanto tempo ficar?

O inverno na região dos cânions é bem frio. Bem frio mesmo, podendo chegar até a temperaturas negativas!!! Por outro lado, as chances de tempo claro, com menos neblina (e portanto maiores chances de ver os cânions), é maior.

O verão é mais quente, mas as chances de neblina são maiores…

Nós fomos em janeiro, auge do verão. Dos 3 dias que ficamos por lá em um deles teve muita neblina e chuva a tarde. Em função disso não conseguimos visitar o Itaimbezinho em nossa primeira tentativa e acabamos visitando com menos tempo em nosso ultimo dia por lá.

Essa neblina é muito conhecida por lá e já li relatos de várias pessoas que tiveram o passeio aos cânions frustrado em função dela. É conhecida como “viração”. É uma neblina bem densa formada em função do choque do ar quente e do ar frio.

Viração, a neblina densa típica dos cânions do sul do Brasil tentando atrapalhar nossa visita ao Itaimbezinho

Levando em consideração a quantidade de cânions que tem na região, se você quiser, pode ficar tranquilamente de 4 a 5 dias por lá, que terá opções de trilhas diferentes para fazer. Especialmente se quiser conhecer a parte de cima e a parte de baixo dos cânions.

Agora se você quiser conhecer “apenas” o principal, o Itaimbezinho e o Fortaleza, sugeriria passar dois dias pela região. Dessa forma você pode ir para o Parque Nacional dos Aparados da Serra em um dia, para visitar o Itaimbezinho, e no outro dia fazer o Parque Nacional da Serra Geral, e conhecer o Fortaleza.

Foi o que fizemos, já que ficamos 3 noites e dois dias inteiros por lá, e mais dois meios dias. Sinceramente, eu acho esse o mínimo de tempo necessário, especialmente se estiver com crianças, já que o ritmo para fazer as trilhas é mais lento com nossos companheiros mirins. Mas mesmo sem crianças, com esse tempo você tem mais chances de pegar tempo bom e ver os cânions sem neblina.

Tem pessoas que fazem bate-e-volta desde Gramado/Canela para conhecer os cânions, mas eu acho muito corrido. De Gramado até Cambará dá aproximadamente 2h de viagem, então acaba sobrando pouco tempo para conhecer os cânions, e acredito que fique bem corrido…

Onde ficar e Como Visitar

Na minha opinião, o primeiro passo para descobrir onde ficar é definir o que você quer fazer por lá: quais cânions quer conhecer e como (se pela parte alta ou por dentro do canion).

Se o objetivo for conhecer a parte baixa, fazendo as trilhas por dentro dos cânions, a melhor opção provavelmente será ficar hospedado em Praia Grande, em Santa Catarina. Apesar do nome, a cidade não fica no litoral, e sim no “pé” da Serra do Faxinal. A cidade é pequena, mas aparentemente tem muitas opções de hospedagens, algumas com ótima estrutura, e demais facilidades para o turismo, como agencias de turismo e restaurantes.

Se o objetivo for conhecer a parte alta, pode optar entre ficar em São José dos Ausentes ou Cambará do Sul, ambas no RS, a depender de quais cânions tiver interesse em conhecer e o quanto estiver disposto a andar por estradas de terra.

Como nosso objetivo era conhecer a parte alta dos Canions Itaimbezinho e Fortaleza, optamos por ficar hospedados em Cambará do Sul, que fica aproximadamente no meio do caminho para os dois, facilitando o acesso.

Cambará do Sul é uma cidade bem pequena, com um ar mais rural. Possui algumas poucas lojinhas, alguns restaurantes e várias pousadas, tanto dentro , quanto fora da cidade, para todos os gostos.

Nós optamos ficar fora da cidade, na Pousada das Corucacas, porque gostamos de hospedagens mais rurais.

Uma opção a pensar, se o objetivo for conhecer tanto a parte alta quanto a baixa dos cânions, é dividir a estadia. A Eloah e a Amanda, do Blog Marola com Carambola dividiram a estadia delas entre São José dos Ausentes (RS) e Praia Grande (SC).

Outra questão a considerar na decisão de onde ficar é se estará ou não de carro. Vale ressaltar que os cânions ficam longe das cidades, e o acesso não é simples.

Nós fomos de carro e acessamos tanto o Itaimbezinho quanto o Fortaleza de carro próprio. Nosso carro era bem baixo e tivemos que ir bem devagar, desviando de pedras e buracos, mas deu pra ir bem.

Se não estiver de carro acredito que a melhor opção seja contratar os passeio em alguma agencia local. Você pode pedir indicação onde estiver hospedado. Pelo que vimos, a maioria das agencias por lá tem veículos 4×4 que acessam com muito mais facilidade os cânions.

agencia-passeio-canions

Na entrada do Cânion Fortaleza encontramos com os veículos 4×4 de uma das agencias locais e as crianças adoraram explorar o carro!

 

Veja também:

14 Respostas para “Cânions do Sul do Brasil: O que fazer, Quando ir, Quanto tempo ficar e Onde ficar?”

  1. […] quiser saber mais sobre como planejar sua visita aos cânions do sul do Brasil, já passamos todas as nossas dicas nesse […]

  2. É um lugar maravilhoso que preciso conhecer! Tinha uma viagem marcada pra lá em 2014 que na última hora não pude ir… desde então, nunca consegui me programar para conhecer esse lugar lindo!

    1. Vai sim Camila! Certamente vai adorar!

  3. Que texto bacana! Fui aos canyons algum tempo atrás e lendo seu texto morri de vontade de voltar. Super bem escrito e detalhado.
    Obrigada

    1. Obrigada Patricia! O lugar é muito lindo! Dá vontade de voltar mesmo!

  4. Ultimamente venho lendo bastante sobre os Canions no Sul do Brasil, é uma paisagem que eu desconhecia mas vem me encantando cada vez mais! Surreal!! E no nosso país… tem que visitar!

    1. Realmente é muito lindo Gabriela! Vai sim!

  5. Mais um lugar maravilhoso desse Brasil incrível e surpreendente que não conhecia! Despertou muito minha curiosidade! 🙂

    1. Analuiza, é lindo mesmo e vale muito conhecer!

  6. Acabamos de voltar de lá maravilhados com os enorm3s e belos canyons. É uma super dica para família que curte ecoturismo

    1. Realmente Flavia! É uma maravilha pra quem gosta de Ecoturismo.

  7. […] expliquei no nosso post sobre os Cânions do Sul do Brasil, reservamos dois dias inteiros pra conhecer os […]


  8. na próxima vez que visitar o Brasil gostaria muito de conhecer os cânions. Ótimas dicas para planejar meu roteiro de ecoturismo.
    Abs

    1. Adelaide, inclui os cânions no seu roteiro sim que vai gostar!

Deixe uma resposta