Paraty

Paraty-Mirim: aproveitando o encontro do rio com o mar

Em nosso segundo dia em Paraty decidimos ir aproveitar o dia na praia de Paraty Mirim.

Para saber sobre nossa hospedagem em Paraty acesse aqui. Durante nossos dias em Paraty fizemos também um passeio delicioso de barco e na volta conhecemos a estrada Paraty-Cunha.

Paraty Mirim fica a 18km do centro de Paraty, e levamos uns 35 minutos pra chegar até lá. O primeiro trecho é feito seguindo pela BR-101, em direção a São Paulo. Depois entramos em uma estrada de terra a esquerda da rodovia e seguimos até a vila de Paraty Mirim. Essa estrada tem alguns buracos, e provavelmente com chuva fique bem ruinzinha. No dia que fomos estava tranquila, mas tivemos que ir devagar, especialmente em alguns trechos com mais buracos e pedras. Mas dá pra ir com carro comum.

Paraty Mirim foi um antigo porto de escoamento do ouro que vinha de Minas Gerais. Ainda é possível ver, perto da praia, a Igreja de Nossa Senhora da Conceição, construída em 1746.

Na estrada de terra é possível parar pra ver os artesanatos produzidos pelos índios Guaranis na Aldeia Paraty Mirim (eles também vendem os artesanatos nas ruas do Centro Histórico de Paraty). Outra opção é parar pra almoçar no Quilombo Campinho da Independência, que fica na BR-101, próximo do acesso a Paraty Mirim. Recebi ótimas indicações do restaurante de lá, que faz pratos elaborados, usando ingredientes típicos. O restaurante já recebeu até prêmio. Não conseguimos conhecer dessa vez, mas não vou deixar passar da próxima!

Próximo a praia tem vários estacionamentos pagos, que cobram uma taxa de 20 reais pelo estacionamento. Carinho, mas é a única opção por lá, já que a rua é estreita e não dá pra estacionar. Talvez durante a semana seja possível, mas no dia que fomos, só nos estacionamentos mesmo.

Do estacionamento, o acesso a praia foi bem fácil. Ainda fora da praia tem dois bares com mesas e uns outros pequenos tipo trailers. Todos eles servem na praia e os garçons ficam indo e vindo o dia todo. Nessa parte da praia tem várias mesinhas e cadeiras plásticas com guarda-sol, que são dos estabelecimentos que descrevi. Elas podem ser usadas gratuitamente se você consumir em algum dos restaurantes/trailer. Os restaurantes e trailers tem bebidas, pasteis e alguns petiscos. Provamos a isca de peixe com aipim frito e estava bem gostosa!

Optamos por ficar em umas mesas na parte de trás da praia, próximo a um braço do Rio, e que ficam embaixo de umas amendoeiras, de forma que a sombra era bem agradável.

Caminhando para a esquerda na praia chega-se ao rio e é possível acessar o mangue, que é bem bonito! Atravessando o rio chega-se em um outro trecho de praia que vai até um costão rochoso. Esse trecho é mais vazio, mas não tem muita estrutura. Caminhando para a direita chega-se a um pier, onde tem vários barcos e lanchas, e de onde saem passeios para o Saco de Mamanguá, considerado um fiorde brasileiro. Desse lado da praia também parte uma trilha que vai até o Saco do Mamanguá, subindo e descendo o  morro que separa Paraty Mirim e o Saco do Mamanguá.

O trecho do rio e de mangue próximo a Praia de Paraty Mirim

Apesar da praia ter alguma estrutura, não estava cheia e não tinha música tocando (UFA!). Por isso achamos muito agradável!

O braço do rio, que chegava bem perto das nossas mesas é raso e estava limpo (mas o estado dele varia muito com a maré), e as crianças adoraram ficar de molho lá.

A praia é super calma, sem ondas, e segue rasa por uma boa distância. Perfeita pra crianças!

Praia de Paraty Mirim: ótima para crianças

Em frente de onde estávamos tinha uma barraca que aluga caiaques e pranchas de SUP. Nossos amigos Aline e Michel levaram a prancha de SUP e as crianças amaram explorar o rio e o mangue com o Michel. Eles também levaram o kit de pescaria e o Guilherme, filho deles, ficou boa parte do dia tentando pescar nas margens do rio. Fica a dica pra quem gosta de pescar. Vale levar o equipamento!

A Clara tendo aula de SUP com o Michel, e o Fracisco e a Maria esperando a vez deles

Passamos um dia bem gostoso por lá. Realmente curtindo a praia, conversando e as crianças se divertiram muito, passando do mar pro rio e do rio pro mar.

Achamos uma ótima opção pra um dia na praia em família (e amigos)!

Na vila vimos alguns restaurantes e no caminho tem o restaurante do Quilombo, de que falei antes, mas acabamos não parando em nenhum. Comemos uns petiscos na praia, e depois na pousada, e deixamos pra jantar de verdade a noite, no centro histórico.

4 thoughts on “Paraty-Mirim: aproveitando o encontro do rio com o mar”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s